Tecnologia

Serpro impulsiona iniciativas de transformação digital no Pará

Visita do presidente da empresa a Belém fomenta parcerias para desafios tecnológicos no Norte do Brasil.

22/02/2024 09:00
Serpro impulsiona iniciativas de transformação digital no Pará

Nos dias 19 e 20 de fevereiro, o presidente do Serpro, Alexandre Amorim, esteve em Belém do Pará para cumprir diversas agendas e fomentar discussões estratégicas com diversos atores locais, visando o fortalecimento e a expansão dos serviços da empresa no Norte do país.

 

Belém mais digital

 

Na terça-feira, 20, Amorim e a equipe do Serpro reuniram-se com o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, onde discutiram potenciais parcerias e estratégias para acelerar a transformação digital da capital e de outros municípios, aliando a implementação de novos serviços digitais com o fortalecimento das ações em prol da inclusão digital.

 

“O propósito do Serpro é viabilizar a cidadania digital para cada cidadã e cidadão do Brasil. E essa tarefa passa tanto pela prestação de serviços para desburocratizar e aproximar o Estado das pessoas quanto por garantir que as mesmas tenham acesso à tecnologia de forma justa e igualitária”, afirma Amorim.

 

O prefeito estava acompanhado do diretor-presidente da Companhia de Tecnologia da Informação de Belém (Cinbesa), Antonio Paracampo; da secretária municipal de Meio Ambiente, Christiane Ferreira; da secretária de Finanças, Káritas Lorena Rodrigues; do secretário de Administração, Jurandir Santos de Novaes; e do secretário de Coordenação Geral do Planejamento e Gestão, Cláudio Alberto Castelo Branco Puty. Juntamente com o time do Serpro, os líderes discutiram os principais desafios tecnológicos da região.

 

“Essa agenda com o prefeito Edmilson reforça o olhar da cidade para as potencialidades do Serpro como braço tecnológico também nos municípios. Nosso objetivo é auxiliar as cidades a acelerarem sua transformação digital para viabilizar um governo cada vez mais inteligente, dando ao cidadão melhores serviços e mais qualidade de vida. Em Belém, já estamos transformando o segmento do trânsito e podemos atuar em outros setores”, completou o presidente do Serpro.

 

Serpro na COP 30

 

No dia 19, o Serpro esteve na Assembleia Legislativa do Estado (Alepa) para reunir-se com os coordenadores da COP 30 (30ª Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do Clima), que será realizada na capital paraense, em 2025.

 

“A escolha de Belém como sede para a COP 30 é inédita e significativa, pois é a primeira vez que o Brasil sediará este importante evento. Como disse o presidente Lula, é vital discutir a Amazônia na Amazônia. Assim, podemos mostrar ao mundo a riqueza e diversidade da região. E o Serpro pode ser um importante parceiro do ecossistema de tecnologia local para contribuir com a nossa expertise em segurança da informação e sistemas para grandes eventos, como ocorre em 2024 com o G20', avalia Amorim.

 

O presidente do Serpro também esteve com o presidente da Prodepa, Carlos Edilson Maneschy, discutindo novos negócios e parcerias estratégicas para a ampliação de serviços públicos no Estado do Pará.

 

“Nesses dois dias, foi possível reforçar e fortalecer uma série de ações do time local e da assessoria que já estavam sendo articuladas com atores diversos. Acredito que teremos novos projetos interessantes e alinhados ao Planejamento Estratégico da empresa, com temas relacionados à ESG, com ênfase em ampliar o acesso a serviços digitais em municípios remotos, alinhando-se com os compromissos da empresa de promover a sustentabilidade e inclusão social através da tecnologia', avalia André Agatte, assessor especial da Presidência que acompanhou o presidente nas variadas agendas.

 

Integração com novos concursados

 

O presidente do Serpro também se reuniu com o corpo funcional da Regional Belém e, na oportunidade, recepcionou os novos colegas que acabaram de ingressar na empresa. 'É uma alegria voltar à Regional Belém para reencontrar as empregadas e empregados da Casa e, agora, conhecer os novos colegas que terão atuação direta em tantos projetos de transformação digital do Norte do país”, avalia Amorim.

Mais matérias Polícia